Banana Bowl tem início com a disputa do qualifying em Criciúma (SC)


Foto: Luiz Candido, CBT

Criciúma (SC) – Um dos mais importantes e tradicionais torneios de tênis juvenil do mundo, o Banana Bowl terá o fim do qualifying e o início da chave principal nesta terça-feira em Criciúma (SC). A competição reúne alguns dos melhores jovens atletas do planeta, que estão em Santa Catarina em busca dos pontos que valem para os rankings da Federação Internacional de Tênis e da Confederação Sul-Americana de Tênis. As finais serão realizadas na sexta-feira (5).

As categorias 18 e 16 anos são realizadas na Sociedade Recreativa Mampituba, enquanto a categoria 14 anos está em disputa no Criciúma Clube. Neste ano, em virtude das restrições por causa do Covid-19, as categorias 12 anos e Tennis Kids foram adiadas, a fim de evitar a aglomeração de pessoas nas sedes.

Ao todos, são cerca de 400 atletas envolvidos, com destaque para o torneio de 18 anos. Entre os principais atletas estão o norte-americano Dali Blanch (5º do mundo no ranking mundial juvenil), o chinês Juncheng Shang (14º) e o brasileiro Pedro Boscardin (19º). Além deles, participa da chave masculina o jovem sueco Leo Borg (43º), filho da lenda Björn Borg, campeão de 11 Grand Slams e que está em Criciúma apoiando o garoto. No último domingo, Leo foi campeão do Brasil Juniors Cup em Porto Alegre (RS).

Entre as garotas, os holofotes estão voltados para a húngara Natalia Szabanin (14ª do ranking), que foi campeã do Brasil Juniors Cup, e a russa Diana Shnaider (15ª), vice na capital gaúcha. A melhor brasileira ranqueada para participar da competição é a catarinense Priscila Janikian (156ª).

O Banana Bowl é um torneio de Grade A dentro da pontuação para o ranking mundial, abaixo apenas dos Grand Slams. Por isso, é considerado um dos mais importantes para os atletas juvenis.

Sobre o Banana Bowl

Realizado pela primeira vez em 1969, o Banana Bowl carrega décadas de tradição em revelar grandes nomes para o esporte. Ao longo dos anos, alguns dos que vieram a se tornar os principais atletas da modalidade passaram pelas quadras do torneio, como o norte-americano John McEnroe, o tcheco Ivan Lendl, a argentina Gabriela Sabatini, o austríaco Thomas Muster, os argentinos José Luis Clerc, Mariano Zabaleta, o francês Yannick Noah, a eslovaca Dominika Cibukova, a russa Svetlana Kuznetsova, a sérvia Ana Ivanovic e os brasileiros Gustavo Kuerten, Fernando Meligeni, Andrea Vieira, Roberta Burzagli, Jaime Oncins, Flávio Saretta, Thomaz Bellucci, Teliana Pereira e muitos outros.

O torneio segue rígidos protocolos. Além de cumprir as determinações da Federação Internacional de Tênis, é adotada uma série de medidas restritivas, como acesso controlado aos clubes, aferição de temperatura, realização de partidas sem presença de público externo, limitação do número de pessoas presentes nos clubes, disponibilização de álcool em gel, sanitização constante das áreas de uso comum, entre outras.

O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis e pela Federação Catarinense de Tênis, com apoio da Prefeitura de Criciúma (SC). O torneio tem as chancelas da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat) e Federação Internacional de Tênis (ITF). Patrocínio de BRB – Banco de Brasília (patrocinador master do tênis do Brasil), Wilson, W A Sport, La Pastina, Hotel Interclass e Água Santa Rita.

Confira as chaves e a programação da categoria 18 anos no site da ITF
Confira as chaves e a programação das categorias 14 e 16 anos no site da Cosat

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s