Peruano favorito avança às quartas no Banana Bowl 16 anos


Gonzalo Bueno 2 (PER)

Aos 14 anos Gonzalo Bueno já escreveu seu nome na história do tênis do Peru. Cabeça-de-chave número 1 do Banana Bowl, categoria 16 anos, foi o quarto colocado no Mundial da categoria 14, melhor posição que um tenista juvenil do país já alcançou. E não para por aí. Bons resultados não faltam para o jovem que foi campeão de duplas do Banana Bowl 2018, ao lado do colombiano Nicolas Niño, e chegou às semifinais de simples. Esse ano ele bateu o brasileiro Gabriel Constantino na estreia por 6/1 e 7/5 e o argentino Lautaro Midon na segunda rodada, por 6/4 e 6/3. Nessa quinta-feira o tenista volta à quadra para enfrentar o paraguaio Martin Antonio Vergara del Puerto pelas quartas-de-final. O Banana Bowl categorias 12, 14 e 16 está sendo realizado pela primeira vez no Rio de Janeiro, uma parceria da COSAT, CBT e TênisRJ.

O jogo de Bueno vem crescendo a cada dia. Fã de Rafael Nadal pela garra, compromisso e história do espanhol, o jovem tenista foi o terceiro colocado na gira COSAT 2018 e se classificou para disputar a gira europeia, categoria 14 anos. Pela primeira vez jogando na Europa, voltou para casa com uma ótima campanha. Foi vice-campeão individual nos torneios de Paris e Nantes e também segundo colocado, ao lado de Nicolas Niño, em Paris, Holanda e Nantes. “Nunca tinha jogado na Europa e acho que faltou um pouco de experiência para vencer a final. Mas fiquei muito satisfeito com o resultado que consegui”, explica Bueno, da equipe do Club Regatas, de Lima.

Ao contrário de muitos meninos de sua idade que já se dedicam ao tênis em tempo integral e para isso estudam a distância, o peruano frequenta o colégio e treina diariamente quatro horas por dia, na parte da tarde. “Minha mãe acha importante que eu vá à escola para socializar com outros meninos e meninas. No verão, quando estou de férias, é que acabo treinando em dois períodos”, conta Gonzalo.

Não é a primeira vez que o peruano disputa o Banana Bowl. Sua estreia foi no ano passado e ele encara a competição com seriedade. “Acho o Banana um torneio mais difícil da gira sul-americana. São bons adversários desde a primeira rodada, não tem refresco. O nível dos tenistas é muito forte. Esse ano temos o paraguaio Daniel Vallejo, o argentino Francisco Pini e os brasileiros Richard Gama e Gabriel Generoso, apenas para citar alguns”, confessa.

A experiência que faltou na Europa não faz falta no Brasil e Bueno está de olho no título. Calmo e discreto, ele também é focado e determinado. “Aqui já conheço o torneio e muitos dos adversários. Quando não estou na quadra sempre tento dar uma olhada nos jogos também. Tomara que esse possa sair com o título”, planeja.

RESULTADOS

A fase de chaves do Banana Bowl começou com tudo. Os jogos das categorias 12, 14 e 16 anos estão acontecendo nas quadras cariocas da Techset Academy, Novo Rio Country Clube e Marina Barra Clube.

Confira os resultados do dia das categorias 14 e 16 anos:

http://cosat.tournamentsoftware.com/sport/matches.aspx?id=A6C2E2D2-09B7-4A23-ABE3-8479CA9B939B&d=20190212

Da categoria 12 anos:

http://www.tenisintegrado.com.br/torneio_painel_jogo/index/11168

Crédito foto: Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s