Em Caxias do Sul, Coordenador da CBT destaca a estrutura de apoio aos jovens tenistas


Patrício Arnold acompanha o Banana Bowl nas quadras do Recreio da Juventude

Morando no Brasil há 21 anos, 12 deles trabalhando como coordenador de Alto Rendimento Infanto Juvenil da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), o argentino Patrício Arnold está presente pela primeira vez, em Caxias do Sul, para acompanhar os jovens talentos nacionais no Banana Bowl, que tem as categorias até 16 anos realizadas nas quadras de saibro do Recreio da Juventude. A chave principal do torneio tem início na segunda-feira, dia 19.

Satisfeito com a melhora da estrutura oferecida aos juvenis, Arnold avalia que a tarefa da CBT é, basicamente, contribuir para o desenvolvimento de atletas com potencial entre 12 e 18 anos, podendo auxiliar em diversos aspectos. “Focamos no calendário internacional de cada um, seja no lado financeiro, na logística ou na equipe de trabalho. A Confederação, hoje em dia, tem condições de participar mais diretamente na carreira deles, sem atrapalhar o que cada um faz em sua cidade, com seus treinadores particulares”, explica.

Segundo ele, atualmente a CBT conta com mais de dez treinadores que dedicam algumas semanas do ano para ajudar neste projeto de acompanhar a garotada nas viagens. Apesar de saber a limitação de recursos para aumentar a frequência de algumas ações, o argentino acredita que houve avanços significativos na última década. “Hoje, eles podem viajar com mais tranquilidade, sabendo que podem contar com um suporte. Nesta semana seis atletas estão no Paraguai jogando uma das etapas do COSAT, com apoio nosso. Dar condições para o calendário, montando uma equipe técnica para atendê-los, é uma oportunidade que pode mudar a carreira de um futuro profissional. Além disso, também é importante trocar ideias, conversar com pais, treinadores, jogadores e com todos que fazem parte deste projeto”, acrescenta.

Com relação ao Banana Bowl, Patrício Arnold diz estar “maravilhado” com tudo o que viu até agora. “Não vim fiscalizar, mas sim, ver realmente ao vivo e a cores tudo o que falaram bem do torneio ano passado. Fiz questão de participar e está realmente fantástico. Estrutura, clube, organização, toda esta combinação. Estão dando condições de primeiro nível para os jogadores. Receptividade excelente, ótimas condições. Por mim, o torneio não sai mais daqui”, projeta Arnold.

O 48º Banana Bowl tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e Recreio da Juventude, com apoio dos Correios. Caxias do Sul sedia as categorias 16, 14, 12 e Tennis Kids, de 8 até 11 anos. A categoria 18 anos tem como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. O patrocínio local é de Unimed/Nordeste e Florence, com apoio da Net/Caxias, Croasonho e Loja GMS Sports. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fgtenis@fgtenis.com.br . Confira mais informações pelo site http://www.bananabowl.com.br. Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.

Foto: Patrício Arnold: CBT tem importância fundamental no desenvolvimento dos tenistas
Crédito: Thiago Parmalat/FGT
De Zotti – Assessoria de Imprensa, com informações do jornalista Márcio Azambuja

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s