Blanch salva dois match points e conquista o Banana Bowl


Blanch é o sexto americano campeão, em lista que tem Roddick e McEnroe Foto: Marcello Zambrana/DGW Comunicação

Blanch é o sexto americano campeão, em lista que tem Roddick e McEnroe
Foto: Marcello Zambrana/DGW Comunicação

São José dos Campos (SP), 13 de março de 2016 – Bastante amigos fora de quadra, o norte-americano e o alemão Louis Wessels protagonizaram três disputados sets neste domingo na final da categoria 18 anos masculino do 46º Banana Bowl – Troféu Alcides Procopio. O torneio ITF G1 terminou neste domingo na Associação Esportiva São José/Clube de Campo Santa Rita em São José dos Campos. Blanch levou a melhor com parciais de 6/4 6/7(6) 7/6(6).

Com a vitória, Blanch se tornou o sexto norte-americano a vencer o Banana Bowl. Entre os antigos campeões, destaques para John McEnroe e Andy Roddick, além de Bill Stanley, David Witt e recentemente Spencer Papa. Já Wessels foi o primeiro alemão a chegar na final masculina do torneio.

Os dois jogadores chegaram à final confiando na potência de seus saques e de golpes de fundo, mas nos primeiros sete games aconteceram três quebras, sendo duas a favor de Blanch. A partir daquele momento, ambos passaram a confirmar os games de maneira mais tranquila. Exceção feita ao nono game do jogo, quando o alemão levantou um 0-40 e salvou três set points. Sacando para o set, Blanch colocou dois aces seguidos para definir a parcial.

O segundo set seguiu inteiramente sem quebras até o tiebreak, sendo que Blanch perdeu dois break points no quinto game. O alemão ainda evitou a quebra com ótimo saque com set empatado por 4/4. Já no tiebreak, Blanch começou com uma dupla-falta e Wessels teve vantagem até liderar por 6-3. O americano salvou dois set points em seu serviço e viu o alemão errar na terceira oportunidade. Ainda assim, Wessels venceu os dois pontos seguintes para fechar.

Blanch foi o primeiro a quebrar no terceiro set ao abrir 3/1 de vantagem, mas perdeu o saque no game seguinte. A igualdade permaneceu até novo tiebreak. Assim como aconteceu na parcial anterior, Wessels começou à frente e chegou a liderar por 6-4, mas Blanch soube reagir e fez quatro pontos seguidos para chegar à vitória.

“É um sentimento incrível, salvei dois match points, foi uma partida muito dura e joguei extremamente bem”, disse Blanch após a final. “Nós dois somos bons sacadores, mas também devolvemos muito bem. Tentei devolver o melhor que eu poderia e variar o jogo. Estou aliviado por poder vencer”.

“Eu apenas pensei em não errar aquelas bolas, colocar em quadra e ver o que acontecia. Por sorte ele errou”, falou sobre os dois match points que salvou. O americano agora parte para Porto Alegre e depois joga um torneio nível GB1 na California. Em seu último ano como juvenil, ele deve priorizar o circuito profissional no segundo semestre”.

Apesar dos match points perdidos, Wessels sai feliz com a campanha. “É sempre difícil perder depois de dois match points, mas foi uma partida incrível e uma semana muito boa e Blanch é um grande jogador”. O alemão ainda gostou de jogar no Brasil e com grande público. “É um sentimento incrível jogar com tanta gente, só havia jogado assim uma vez, mas o apoio e os aplausos foram incríveis. Fico em segundo, mas é bom também. Amanhã é um novo dia”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s