Orlandinho e Marcondes buscam vaga na decisão do 45º Banana Bowl


Orlandinho está na semifinal do 45º Banana Bowl. Foto: Leandro Martins

Orlandinho está na semifinal do 45º Banana Bowl. Foto: Leandro Martins

São José dos Campos (SP), 13 de março de 2015 – Os brasileiros Orlando Luz e Igor Marcondes estão nas semifinais do 45º Banana Bowl, a Copa Mundial de Tênis, realizado nas quadras de saibro do Associação Esportiva São José – Clube de Campo Santa Rita. Os jogos acontecem neste sábado, a partir das 9h. A entrada para o público é gratuita.

Com o apoio do público local nas arquibancadas, Marcondes, que treina em São José dos Campos, teve mais uma grande atuação. O tenista canhoto derrotou o japonês Yosuke Watanuki, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2.

Por uma vaga na grande decisão, Marcondes desafiará o peruano Juan Jose Rosas, cabeça de chave 7, que derrotou o português Felipe Cunha Silva por 7/5, 4/6 e 6/0. Este será o terceiro favorito que Igor enfrentará na sua campanha.

Atual campeão do Banana Bowl, Orlando Luz segue sua caminhada para a defesa do título conquistado em São José do Rio Preto. Depois de dois jogos complicados, o gaúcho teve boa atuação para vencer o japonês Sora Fukuda, pelo placar de 6/2 e 6/3.

“Foi hoje um jogo menos puxado que os outros dias, mas não foi um jogo fácil. Ganhei 6/2, tive um susto, acabei saindo com 3 a 0, ele voltou para 3/2, mas consegui me equilibrar e acabei ganhando 6/2”, analisou.

“No segundo set, ele acabou abrindo 3/0. Pensei que teria que jogar de novo um 3º set, mas era só uma quebra. Tentei manter o equilíbrio mental, foi isso que tentei. Todo mundo está aqui para brigar e não vai ser fácil tirar vitória de ninguém”, acrescentou Luz.

Na semifinal, Orlandinho terá mais um japonês pela frente, o tenista Renta Tokuda, que eliminou o argentino Geronimo Busleiman, por 3/6, 6/1 e 6/0. O brasileiro espera mais um confronto duro, porém destaca o fato do próximo adversário ser destro.

”Sempre é um jogo duro contra asiático, ainda mais com japonês. Sabendo que amanhã é um (jogador) destro pelo menos. Hoje era um canhoto, então é diferente jogar com canhoto, é efeito contrário, não é legal”, afirma.

Em 2014, a final foi disputada com dois brasileiros, entre o gaúcho e o mineiro João Menezes. A possibilidade se repetir existe, e Orlandinho fala animado sobre isso.

“Agora são dois brasileiros, um japonês (e um peruano), foi meio diversificado. Ano passado a gente sabia que tinha já um brasileiro na final e esse ano já não é certo. Vamos tentar brigar, se depender de mim e do Igor, com certeza a gente vai tentar chegar na final para fazer outra final brasileira”, finalizou.

O 45o. Banana Bowl tem o patrocínio de Correios e Prefeitura de São José dos Campos, com supervisão da ITF (Federação Internacional de Tênis), Cosat (Confederação Sul-Americana de Tênis) e CBT (Confederação Brasileira de Tênis) e apoio da Associação Esportiva São José. A realização é da Federação Paulista de Tênis.

Para mais informações, acesse www.bananabowl.org e Banana Bowl (Facebook). Fotos no www.flickr.com/dgwcomunicacao

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s